terça-feira, 22 de março de 2016

Sobre a vida, bagunça e possíveis recomeços...


O ano de 2016 começou trazendo muitas coisas que não faziam parte da minha vida a muito tempo. Eu me descobri com alguns amigos, uma real vida social, lembrei que posso realmente alcançar meus objetivos se me esforçar e para minha enorme surpresa, percebi que em algum momento nos últimos anos realmente amadureci.

Entre estudar, ler como uma louca e tentar dizer a mim mesma que a vida não mudou tanto assim, deixei o blog de lado um pouco, até perceber essa tarde que tinha chegado o momento de voltar. Tenho aberto a minha alma, minha mente e meu coração aqui por quase 2 anos, e só eu sei o quanto bem isso me fez, o quanto ainda faz.
Sou uma bagunça, e graças a um texto incrível do Diego(do blog ConversaCult), aprendi a aceitar isso, a valorizar todas as idiossincrasias que me tornam única. Deixei de lutar comigo mesma e pouco a pouco tenho buscado tornar meus sonhos realidade.
Mas a vida madrasta está sempre no caminho, virando nosso mundo de cabeça para baixo, deixando todas as certezas perdidas. Passei por momentos terríveis, estive perdida, confusa, machucada, quebrada, destruída.. E de alguma forma, consegui passar por isso, começar de novo, olhar para frente e realmente visualizar algum tipo, louco e embaçado, de futuro.
Então, tenho que escrever isso, talvez me inspire no futuro, talvez alguém por ai esteja passando pelo mesmo. Viver não é fácil, ás vezes a luta parece completamente perdida, ás vezes parece que nunca jamais alguém poderia nos amar com cada pedacinho imperfeito.
Há momentos em que tudo parece vazio, sem sentido, e nos perguntamos: Por que? Apenas por um segundo, desistir parece melhor, o cansaço fala mais alto. E esse é o momento que define tudo.
É o momento em que se deve respirar fundo, e como Suzana escreveu para o Nicholas, olhar para algo bonito, como o céu, o mar e seguir em frente. A dor que antes consumia se torna força, nos ensinando a mudar todos os dias o modo como olhamos o mundo, a deixar de aceitar tanto como concedido, como certo.

Podemos forjar nosso destino escolhendo a cada momento, cada segundo o que nos toca, nos faz melhores. Coisas, pessoas e experiências que nos inspiram. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...